Saúde Mental – Porquê entre tantas urgências é preciso falar sobre ela

Compartilhe esse post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Infelizmente por diferentes razões estamos tendo que enfrentar uma crise com  proporções desconhecidas.

Essa crise atinge nossas famílias, nosso emprego, a escola das crianças, o nosso país , a economia e a nossa saúde física e mental.

São muitas urgências, são muitas situações complicadas aparecendo ao mesmo tempo e a maioria delas, de difícil solução.

A Organização Mundial de Saúde, já alerta sobre os efeitos da pandemia do corona vírus em todo o mundo, cada país com as suas particularidades terá que lidar com os efeitos da pandemia e todos, através de sistemas de cooperação encontrar as saídas mais efetivas e salutares para os novos problemas.

Olhando para os problemas individuais que podem surgir, como o acúmulo de novas tarefas, além da enorme mudança nas rotinas, seja para quem tem a possibilidade de trabalhar em casa ou para quem teve que manter as atividades externas,  os desafios são muitos, são novos e mudam principalmente nossos comportamentos em relação a higienização de ambientes, objetos, roupas, o uso de máscara e a nossa convivência social.

Não é pouca coisa, e todas essas mudanças e incertezas geram sentimentos desencontrados, quase sempre as pessoas relatam sentimentos negativos, relacionados a perda de pessoas queridas, o medo, a angústia e a sensação de que a vida não voltará a ser o que era antes.

Não existe solução ideal, mas existem algumas práticas que podem ser incorporados ao nosso dia a dia e trazer conforto e bem – estar.

Não negue os sentimentos negativos

Os afetos, sejam positivos ou negativos, fazem parte da nossa condição de seres humanos, uma certa oscilação de sentimentos é perfeitamente natural, por isso, é importante não se forçar a estar positivo e confiante em todos os momentos, aceitar que a realidade que estamos vivendo é difícil e que estamos enfrentando perdas, é a forma mais saudável de encarar esse período.

Como falar com as crianças sobre a pandemia

Isso de comparar os pais a super-heróis pode parecer muito bonitinho nos filmes, mas na vida real é mais uma exigência que recai sobre pais e mães já bem sobrecarregados, principalmente neste período. Não aceite esse papel, as crianças irão perguntar sobre o que está acontecendo, tente explicar de forma clara, mas se atenha somente ao que elas perguntam, caso surjam temas difíceis como a morte de alguém, fale naturalmente sobre a tristeza, compare com situações conhecidas sobre perdas e como foi que enfrentaram, tente propor alguma coisa em conjunto depois da conversa, pode ser preparar o jantar, arrumar o quarto, uma leitura, demonstrar que apesar da perda, estão juntos para a situação.

Estabelecer rotinas

Organizar a rotina em casa, vai ser mais do que essencial nesse momento. Isso serve tanto para que as coisas funcionem minimamente, quanto para que possam dividir as tarefas domésticas e também por uma questão de organização mental. Definir os horários, exigir comprometimento nas tarefas escolares, domésticas, horários de lazer, fazer comidas mais saudáveis durante a semana e pratos diferentes aos sábados e domingos, tudo isso serve para marcar a nossa rotina e traz um sentimento de ordem que reflete no nosso bem – estar psicológico.

Reorganizar as finanças

Um dos estressores mais potentes são as dificuldades econômicas. Entenda que a maioria das pessoas está passando pela mesma situação, tente negociar sempre que for possível, faça uma planilha com os gastos e tente criar pequenos hábitos que tragam conforto, cozinhar, escrever, ler, fazer pequenos consertos domésticos ou atividades manuais. Isso te dará a sensação de que está investindo seu tempo em coisas úteis e ganhando algo, nem que seja uma casa mais arrumada, um cachecol novo para o inverno, os armários em ordem.

Lazer

Sim, mesmo com as atividades externas muito mais restritas, é importante redescobrir o prazer de coisas simples. Assistir um filme, séries, ler livros que estavam há tempos na cabeceira da cama. Retomar hábitos ou hobbies antigos deixados de lado por falta de tempo. Pense em atividades que possam reconfortar, ser prazerosas e que não exijam gastos extras. Aposte na simplicidade, compartilhar e comemorar as pequenas vitórias e conquistas do dia a dia,  também pode ser muito saudável e dará a sensação de estar mais próximo dos amigos, familiares, colegas de escola no caso das crianças e do trabalho no seu.

Fazer algo pelo coletivo

Ainda que estejamos em distanciamento social, não precisamos estar     isolados emocionalmente. É importante ter um olhar atento para os nossos vizinhos, colocar-se à disposição de alguém por mensagem, fazer algo por um conhecido ou parente, enfim, colaborar com alguém que precisa de ajuda. Além de nos fazer sentir bem, também pode servir de exemplo para outras pessoas.

No trabalho

Um fator de risco real, é a falta de EPI´s. Sobretudo agora, faça valer o   consenso  sobre a  necessidade de usar os equipamentos de proteção, esse é um direito que garante a sua segurança. Psicologicamente, corrobora a ideia de que o empregador se preocupa e valoriza o seu trabalho e a sua pessoa. E faz do seu trabalho um promotor de saúde física e mental.

Noticiários

É importante se informar, tanto para estar atento às orientações das        autoridades quanto em relação à pandemia, e sobre outros assuntos e temas que sejam do seu interesse.  Limite os seus horários, escolha os programas e comentaristas que mais lhe agradam, mas não deixe isso tomar todo o tempo do seu dia.

Autocuidado

Lembre-se do que é dito sobre segurança antes dos voos, em caso de           emergência, coloque a sua máscara primeiro e depois preste auxílio a outro passageiro. Muitas pessoas têm utilizado esse exemplo para falar sobre o autocuidado, então antes de escutar os problemas de pessoas queridas, amigos, preste atenção ao seu ritmo e aos seus sentimentos, se não estiver em um bom dia, tome seu tempo e depois, retome o contato.

Atendimento profissional

Durante a pandemia 47% dos trabalhadores da área da saúde no Canadá precisaram de apoio psicológico, 50% dos profissionais da saúde na China reportaram sentimentos depressivos, não esqueça, é uma situação extrema que envolve perdas afetivas, econômicas e uma série de situações restritivas. Como dito no comecinho do texto, não negue a você mesmo a oportunidade de elaborar sentimentos negativos ligados à essas situações difíceis que estamos vivendo, e fique atento, caso a tristeza comece a dificultar a organização da sua rotina, a sua relação com o trabalho e com os familiares que estão convivendo com você, procure ajuda de um psicólogo e averigue sobre a melhor forma de acompanhamento.

Muitos psicólogos estão atendendo de forma remota, seguindo uma orientação do próprio Conselho Federal de Psicologia, existem profissionais que praticam uma tarifa social e outros grupos que oferecem atendimentos gratuitos. Esperamos que a leitura desse texto possa ajuda-lo a enfrentar com mais facilidade esse período complicado para todos nós. Fale, converse, peça ajuda! Caso tenha alguma dúvida sobre algo informado aqui, entre em contato com o IEC , escreva para : contato@euconsigo.org

Compartilhe esse post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Instituto Eu Consigo

Instituto Eu Consigo

Deixe seu comentário

Veja o conteúdo que poderá te ajudar na recolocação

Por que pré-requisitos exagerados não geram indignação como o programa de Trainee da Magazine Luiza provocou na última semana?

Imagino que você já tenha lido em algum anúncio de processos seletivos exigências de pré-
requisitos quase impossíveis de encontrar, uma busca pelo candidato perfeito.

Vagas de Estágio que exigem experiências, conhecimentos técnicos. O que foge totalmente
do objetivo do estágio, que deveria servir como aprendizado prático para atividade
profissional do ainda estudante, convém lembrar.

Ler mais »

Sobre nós

O Instituto Eu Consigo é uma instituição sem fins lucrativos que visa auxiliar, através de assessorias e orientações gratuitas, pessoas desempregadas em busca de recolocação no mercado de trabalho.

Curta nossa página