A cultura organizacional e o feedback nos processos seletivos

Compartilhe esse post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Estamos em um cenário de crise econômica com altos níveis de desemprego, é comum que se veja candidatos reclamando de recrutadores após a finalização de um processo seletivo por falta de feedback.

Após muitas reclamações, muitas empresas que negligenciavam essa parte do processo seletivo, já pensaram em soluções. Algumas encontraram soluções automatizadas, outras empresas, oferecem feedbacks dados pelos recrutadores de forma breve e algumas empresas, mais conectadas verdadeiramente a própria cultura organizacional, oferecem feedbacks mais assertivos para os candidatos que não serão contratados.

Se você já passou por essas duas situações, sabe como é diferente receber um feedback claro e assertivo sobre o resultado do processo de seleção. Em termos práticos, é ser informado pelo recrutador/gestor sobre os reais motivos pelos quais você não foi aprovado.

Isso propicia que você se prepare melhor para o cargo/posição que pretende ocupar. Por exemplo: se você estava participando em um processo de Analista Financeiro, fez as primeiras entrevistas e a pessoa que te entrevistou te informa de que você não foi aprovado porque preferem candidatos que tenham conhecimentos de sistema Protheus e fechamento de câmbio em um nível mais avançado, para citar um exemplo, fica muito mais fácil para você, candidato que busca recolocação saber que deve investir em cursos e formações específicas nessas duas competências.

Sem dúvida, para você é infinitamente melhor receber essa informação, além da questão da transparência, te faz ter certeza que ainda que não tenha sido dessa vez, você está no caminho para completar o perfil do cargo que você quer.

Para a empresa, isso também é uma vantagem, mesmo que você não tenha o perfil 100% aderente ao que eles precisam no momento, é um profissional que futuramente poderia fazer parte do quadro, já que tem um perfil profissional próximo do que a empresa busca.

Além do marketing espontâneo a favor da empresa, já que uma conexão de qualidade não deve ser feita somente quando visa benefícios econômicos, uma empresa com cultura centrada nas pessoas, entende que conexão de qualidade é feita com todos e  em todas as esferas de atuação da empresa.

O como fazer, também vai dizer muito sobre o profissional e a empresa, esse é outro ponto  que você deve prestar muita atenção, isso fala muito sobre os valores da empresa e se o modo como esse feedback foi dado não te pareceu profissional, respeitoso e empático, também é um indício de que você provavelmente não compartilha da cultura da empresa, sendo assim, também não seria o lugar ideal para você trabalhar.

Enfim, o feedback do processo de seleção também serve para você decidir se essa é uma empresa para seguir acompanhando e se candidatar quando outra vaga aparecer.

Afinal, uma empresa com uma marca empregadora forte, está causando um impacto positivo ao entregar um feedback técnico e personalizado para o candidato, sempre que possível.

Logicamente, quando o volume de candidatos é muito grande é compreensível receber  um feedback padronizado com a utilização de  softwares de recrutamento, informando  que o processo está finalizado.

Para todos que estão buscando recolocação, claro, é muito melhor participar de processos com etapas definidas e comunicação clara, assim o profissional não se sente desmotivado a seguir buscando novas oportunidades e ainda tem um ganho positivo ao haver participado do processo, que é ter um balizador sobre quão perto ou longe ele está de voltar ao mercado no cargo para o qual ele se prepara ou deseja.

Finalmente, entendida a importância do assunto, tanto para profissionais quanto para empregadores, fica claro, que os processos seletivos podem ser ganha-ganha para as duas pontas, sempre que for realizado de forma eficiente, responsável.

Nós do Instituto sabemos que a tecnologia é sim um grande aliado, mas que a gestão de pessoas deve sempre apontar para uma forma de comunicação mais humana e empática.

Compartilhe esse post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Milena Knapik

Milena Knapik

Deixe seu comentário

Veja o conteúdo que poderá te ajudar na recolocação

Boletim de Vagas RHF Talentos

Em parceria com a RHF Talentos, nós do Instituto Eu consigo separamos mais vagas de empregos para você e para pessoas que você talvez conheça e precise nesse momento.

Ler mais »

Sobre nós

O Instituto Eu Consigo é uma instituição sem fins lucrativos que visa auxiliar, através de assessorias e orientações gratuitas, pessoas desempregadas em busca de recolocação no mercado de trabalho.

Curta nossa página